Métodos Aplicados

  Vídeos   Facebook da Trovisca

COUVE: O VEGETAL MAIS NUTRITIVO DO MUNDO! SAIBA PORQUÊ!

12-12-2017

http://hellocreativefamily.com/wp-content/uploads/2017/08/Kale-salad.jpg

 

 

Couve é o nome genérico de um grupo de vegetais que vêm da espécie Brassica oleracea ou Brassica sylvestre, os vegetais crucíferos. São os diversos cultivares ou variedades que foram selecionados pelo ser humano e que hoje formam o maior grupo vegetal alimentício.


É neste grupo que encontramos a couve-galega, a couve-manteiga, a couve-japonesa, a couve-chinesa, o repolho branco, o repolho roxo, a mostarda, os nabos, as nabiças, os brócolis, as couve de Bruxelas, a couve-flor, a couve-lombarda e muitas outras.


A couve é originária da europa ocidental e, os seus diversos cultivares podem ser rasteiros ou de caule longo. Destas plantas consome-se tudo, desde as folhas (em todas as variedades), flores (couve-flor, brócolos), inflorescências (os grelos de couve do qual se fazem sopas deliciosas) e as raízes (os nabos, nabiças e os seus derivados), dependendo do cultivar.


São vegetais ricos em fibras, vitaminas C, A, K, β-caroteno e sais minerais como o cálcio, ferro, ácido fólico, além de nutrientes essenciais para o bom funcionamento do nosso organismo.


Para além dos benefícios nutricionais, as couves aportam benefícios curativos que são usados pelas medicinas tradicionais populares há milênios. A lista de estudos científicos sobre a Brassica oleracea e o seu efeito medicinal é vasto.

 


    Benefícios Curativos das Couves

 


1) Anti-Inflamatório natural - Entre as características benéficas das couves destacam-se as propriedades anti-inflamatórias. A inflamação é a causa de doenças tais como artrite, doenças cardíacas e distúrbios autoimunes, que podem ocorrer devido ao consumo excessivo de produtos de origem animal. Couves são um potente anti-inflamatório natural, que pode prevenir e aliviar desordens inflamatórias.

 


2) São ricas em ferro - Estes vegetais contêm mais ferro por caloria do que um bife de carne de vaca. A assimilação do ferro contido em alimentos vegetais é facilitado pelo consumo de alimentos ricos em vitamina C então, temperar a sua couve com sumo de limão é essencial.

 


3) São ricas em fibras - As fibras são uma componente da alimentação humana que é necessário para o dia-a-dia. A falta de fibra na alimentação pode causar problemas digestivos e de coração, o aparecimento de tumores, a intoxicação do organismo. As couves fornecem ao corpo cerca de 5% das fibras necessárias a cada dia, juntamente com 2 gramas de proteína.

 


4) São ricas em ácidos graxos (omega 3 e omega 6) - Os ácidos graxos desempenham um papel importante na manutenção da saúde. Uma porção de couve contém cerca de 120 miligramas de ácidos graxos omega 3 e cerca de 92 miligramas de ácido graxo omega 6. Os ácidos graxos essenciais devem ser ingeridos todos os dias. Outras fontes de alimentos que os contêm são nozes, óleo e a linhaça.

 


5) São ricas em cálcio - As couves são uma das maiores fontes vegetais de cálcio, contém mais cálcio do que o leite animal e em uma forma mais facilmente assimilável pelo organismo humano. O repolho verde cru, por exemplo, contém 72 mg de cálcio por 100 gramas. Isso quer dizer que uma xícara de couve tem mais cálcio que um copo de leite de vaca.

 


6) Fortalece o sistema imunológico - Couves são uma fonte importante de substâncias benéficas que ajudam o sistema imunitário a defender o organismo contra o adoecimento.

 

 

http://images.vidaativa.pt/repo/couves.jpg

 


7) As couves são antioxidante natural - Este é um alimento rico em vitamina A e vitamina C , mas também em carotenoides e flavonoides, com fortes propriedades antioxidantes que, por suas ações contribuem para a prevenção de doenças e envelhecimento prematuro. Os brotos de couves contêm mais de 45 tipos de flavonoides, com quercetina em primeiro lugar. Os flavonoides presentes na couve combinam benefícios antioxidantes e anti-inflamatórios, que o tornam um alimento adequado para a prevenção do stress oxidativo.

 


8) Desintoxicação e câncro - É comprovado que o consumo de repolho é eficaz para reduzir o risco de contrair certos tipos de câncro, especialmente no que diz respeito ao câncro da mama, bexiga, ovário, cólon e da próstata. O consumo de repolho e dos outros tipos de couve ajudam na desintoxicação do nosso organismo.

 


Alguns componentes das couves são capazes de ajustar a eliminação de toxinas no nível genético. O consumo de vegetais crucíferos, na verdade, contribui para o aumento da presença de glucosinolatos, enzimas naturais que facultam a desintoxicação do fígado. O sumo de repolho crú tomado em jejum, por 30 dias, limpa o fígado e, em 6 meses desta dieta, o fígado cirrótico regenera.

 


9) Regula a pressão arterial - As couves são um grande aliado para tratamentos de hipertensão devido à presença de ácido glutâmico, um aminoácido que, como tem sido demonstrado, ajuda a reduzir a pressão arterial.

 


10) Protege o coração e as artérias - Os vegetais crucíferos, esse grande grupo das couves, protegem coração e artérias graças ao sulforafano neles contidas, que são capazes de reativar a Nrf2, uma proteína envolvida na manutenção e limpeza dos vasos sanguíneos afetados por depósitos de gordura, as principais causas de doenças cardiovasculares tais como angina, ataque cardíaco, acidente vascular cerebral e, é claro, a arteriosclerose.

 


11) Nutritivas como a carne, mas mais sustentáveis - O aspecto da sustentabilidade não deve ser substimado. Já se conhecem bem os impactos ambientais da produção pecuária no planeta. Para fazer uma rápida comparação, são precisos apenas 60 dias para se produzir novos brotos de qualquer tipo de couve, a partir de sementes, e são precisos de 18 a 24 meses para se produzir o bife que você leva para a mesa, com os gastos em água correspondentes. Os brotos são muito duráveis, também em climas frios, e podem ser facilmente cultivados tanto em quintas quanto em pequenos jardins, com o menor desperdício de água e energia do que é necessário para a manutenção do gado criado para abate.

 


    Como aproveitar melhor os benefícios das couves

 


É adequado que você consuma vegetais crucíferos pelo menos duas a três vezes por semana. O cozimento em vapor não modifica as qualidades destes vegetais mas, você também os pode consumir crus, em saladas, sumos, ou como “aperitivo”, refogados ou cozidos na sopa. Tente não ultrapassar os 5 minutos de cozimento para não perder as vitaminas disponíveis.


“Um copo de sumo de fruta, com cerca de 230 g, contem mais ou menos 100 calorias; um copo de suco de hortaliças contém apenas 50 calorias”, afirma Jay Kordich em seu livro “O Poder dos Sumos”.


fonte: NaturSaude

voltar
NEWSLETTER  l  POLÍTICA DE PRIVACIDADE Copyright @ 2013 INOVAnet,lda. Todos os direitos reservados.