Métodos Aplicados

  Vídeos   Facebook da Trovisca

Métodos Aplicados

BIOMAGNETISMO

DOENÇA E BIOMAGNETISMO

Bio

 

Os seres vivos mantêm os seus sistemas, órgãos e tecidos em um incrível equilíbrio energético. Cada segundo, bilhões de reações e trocas bioquímicas ocorrem no organismo, permitindo-lhe manter a sua complexa rede de células e tecidos em equilíbrio.

 

Células precisam do ambiente adequado para ser capaz de viver e desempenhar corretamente suas funções múltiplas. O equilíbrio iónico de cargas positivas e negativas presentes nas células e seu meio ambiente desempenha um papel essencial para garantir este clima celular adequado.

 

Assim como o organismo humano saudável tem uma temperatura compreendida entre 36 e 37 graus Celsius, o seu nível de pH, ou grau de acidez interna, deve permanecer em uma gama de neutralidade perto do valor 7. Fenómenos patogénicos são tolerados quando existem distorções fundamentais do nível de pH.

 

O processo de desequilíbrio de pH começa ao nível celular com a troca de iões através da membrana celular. Este ato bioelétrico ocorre em todas as células do corpo. Se tomarmos uma amostra de sangue, nós eliminamos o fluido até que nos restam apenas os glóbulos vermelhos e aplicando um ímã, podemos ver no microscópio como as células se viram e apontam para uma direção. O ímã polariza iões das células.

 

O Pólo Sul magnético fornece uma carga energética positiva de energia (+), acelera a atividade celular, fortalece os componentes ácidos, estimula a produção de proteínas e acelera o processo de amadurecimento. Pólo Norte, por outro lado, fornece uma carga energética negativa (-), reduz a velocidade da atividade celular, aumenta o nível alcalino, atenua a dor e reduz a concentração de iões de hidrogénio. Magnetismo, portanto, influência o ião de hidrogénio da água, que tem efeitos decisivos sobre a saúde (não é em vão que somos feitos de 70% ou mais de água).

 

Doença ou disfunção numa parte do corpo está relacionada a uma distorção ao nível do pH. Se nós corrigirmos a alteração iónica através da ajuda de ímãs, o problema tende a desaparecer. O organismo irá retornar para o ponto de equilíbrio e a habilidade fantástica do corpo para regenerar irá restaurar a sua própria saúde.

 

Quase todas as patologias têm seus próprios pares biomagnético, campos magnéticos que se produzem com os pólos Norte e Sul em partes específicas do corpo.

 

O pólo positivo criado devido a um excesso de iões de Hidrogénio (+) tende para acidificação e permite a presença e o desenvolvimento de vírus. No caso do pólo negativo, criado devido a um défice de iões de Hidrogénio (+) e a presença de radicais livres, tende para a alcalinidade e favorece a presença de bactérias e outros germes.

 

Hoje já está definido o local no organismo destes pares biomagnético, graças ao trabalho incansável do Dr. Isaac Goiz ao longo dos últimos vinte anos. Ele identificou, por códigos patogénicos, mais de 250 pares biomagnético que correspondem à maioria das síndromes, doenças e disfunções. Doenças comuns são geralmente produzidas por apenas um par biomagnético, enquanto processos de tumor e doenças complexas são o resultado de associações entre dois ou mais pares. Quanto mais complexa é a combinação do par, mais degenerativa ou terminal é a doença.

 

Cada doença pode ser tratada aplicando ímanes para os polos correspondentes. Através da indução magnética, estes ímanes se opõem a uma carga com sua polaridade oposta e fazem com que as cargas se anulem uma à outra, restaurando o equilíbrio do pH natural nos órgãos afetados. Os micro-organismos patogénicos desaparecem quando o ambiente do qual depende a sua implementação, metabolismo e a reprodução é removido. Desta forma, a função dos órgãos em pessoas doentes é restabelecida e o corpo é capaz de se recuperar e regenerar, desde que o órgão ou o tecido não tenha atingido o limite irreversível do processo degenerativo.

 

Por exemplo, se um paciente contraiu uma infecção viral ou bacteriana, o/a terapeuta irá verificar o corpo do paciente para detectar qual o par correto ou pares são polarizados como resultado da infecção. Os pares que refletem o desequilíbrio do pH interno em uma área específica do corpo do paciente, um desequilíbrio que está relacionado com a sua doença. Pares de ímanes colocados corretamente podem facilitar a migração de iões de Hidrogénio (+) e os radicais livres de um lado para outro, desta forma modificando o nível de pH nessa área. Portanto, depois de detectar os pares que o paciente apresenta, aplicando o Biomagnetismo, estes pares são afetados e despolarizados através da colocação dos ímanes estrategicamente, restabelecendo e re-igualando o nível de pH interno do paciente. A partir deste momento, os vírus patogénicos perdem sua informação genética e a bactéria perde seu ambiente alcalino que o seu metabolismo precisava para reproduzir-se.

 


fonte: Trovisca

Voltar
NEWSLETTER  l  POLÍTICA DE PRIVACIDADE Copyright @ 2013 INOVAnet,lda. Todos os direitos reservados.