Métodos Aplicados

  Vídeos   Facebook da Trovisca

ALIMENTOS QUE CAUSAM GASES E INCHAÇO (E O QUE FAZER PARA PREVENIR)

05-11-2019

https://i.imgur.com/NM4ZfL8.png

 

 

 

Artigo de Relance:

 

  • Os alimentos estão ligados à flatulência. Certos alimentos permitem que algumas bactérias se desenvolvam, o que impacta a composição dos gases.

 

  • Algumas destas bactérias produzem gases mais potentes que os outros. O verdadeiro problema surge quando as bactérias do intestino entram em fermentação extrema.

 

  • Para combater os gases, experimente eliminar da sua dieta os seguintes alimentos que os provocam.

 


 

 

Todos nós produzimos gases, e alguns alimentos são responsáveis por desencadear essa reação no organismo. A flatulência simplesmente faz parte na natureza humana.

 

 

Os gases excessivos podem ser embaraçosos, frustrantes, ou até mesmo tornarem-se um sinal de problemas de saúde. Estes gases são habitualmente provocados por alguns aspetos alimentares, por isso você poderá compreender de que forma o seu organismo reage a certos alimentos.

 

 

 O QUE CAUSA FLATULÊNCIA?

 

 

A flatulência tem uma má reputação, mas nem todos os gases são gases maus. Uma pessoa saudável liberta gases em média 14 vezes por dia, a maioria sem sequer ter essa perceção. Alguns gases provêm do ar que é ingerido através de bebidas carbonadas, da mastigação de chiclete, ou da rápida ingestão de comida. As bactérias no seu intestino também produzem gases naturalmente quando digerem a comida. Uma vez que estes gases saudáveis são maioritariamente compostos por gases sem cheiro, não são o suficiente para causar transtorno.

 

 

Os gases que realmente causam transtorno surgem quando as bactérias do intestino entram em fermentação extrema. Os gases intestinais são causados quando partículas fermentáveis não-digeridas chegam perto das bactérias na zona inferior do intestino. Alguma destas bactérias produzem gases mais potentes que outros quando digerem carboidratos complexos e açúcares, produzindo odores fortíssimos.

 

 

Os verdadeiros ofensores são as bactérias que formam gases contendo enxofre, tais como o sulfeto de hidrogénio, metanotiol e sulfeto de dimetil.

 

 

 

COMIDA E GASES: QUAL A LIGAÇÃO?

 

 

O que entra no organismo, terá também de sair, por isso mesmo não será surpresa o facto da alimentação estar diretamente relacionada à flatulência. Alguns alimentos permitem que diferentes bactérias se desenvolvam, o que irá impactar a composição dos gases. Alguns alimentos não causam dúvidas acerca da sua produção de gás, no entanto é também possível ter problemas quando a dieta é alterada radicalmente, pois o microbioma leva o seu tempo para se ajustar.

 

 

 

ALIMENTOS QUE CAUSAM GASES

 

 

Alguns alimentos ganharam uma péssima reputação no que toca à sua excessiva produção de gases. Se quer combater este inimigo, experimente eliminar os seguintes alimentos da sua dieta, de modo a verificar se eles estão a sabotar a saúde da sua digestão.

 

 

Lacticínios

 

 https://i.imgur.com/kp9qCD0.png

 

 

Os gases intestinais e o inchaço são um sinal comum da intolerância à lactose ou má-absorção. Quando você não tem as enzimas de lactase necessárias para a quebra dos açúcares de lactose, os lacticínios tornam-se um alimento gasoso para as células do seu intestino. A lactose e as proteínas lácticas também pioram os problemas de digestão, alimentando as bactérias más e aumentando a inflamação no intestino.

 

 

 

Feijão e Vagens

 

 

 

 

O efeito musical dos feijões e das vegens deve-se às suas altas concentrações de carboidratos alfa-galactose, rafinose e staciose, componentes que as bactérias rapidamente fermentam transformando em CO2, hidrogénio e metano. Normalmente estes gases não têm cheiro, mas algumas bactérias utilizam os mesmos componentes para produzir enxofre, e isso explica porquê que os gases de algumas pessoas cheiram mais que outras.

 

 

 

Vegetais Crucíferos

 

 

 

 

Se alguma vez comeu demasiada alface, sabe que esta pode causar gases. Os vegetais da familia crucífera, tais como a alface, brócolo ou couve-flor, estão repletos de fibra e rafinose, componentes que causam uma elevada produção de gases, podendo levar ao enfartamento. Estes vegetais contêm sulforapane, que é quebrado em compostos repletos de enxofre, levado ao mau cheiro.

 

 

Se estiver a ponderar cortar estes vegetais da sua alimentação, pense melhor. O componente sulforapane mostrou-se bastante promissor na prevenção do câncro. Evite comer estes alimentos crús, uma vez que cozinhá-los irá auxiliar na quebra das fibras, facilitando a digestão.

 

 

 

Frutas com Alto Teor de Frutose

 

 

 

 

A frutose (açúcar encontrado nos frutos) é outro componente que nem sempre é bem tolerado. Adoçantes como o açúcar de côco ou sumos de fruta, e frutas como a maçã, cereja, manga e melância pode produzir quantidades pouco saudáveis de frutose. Não só a frutose irá alimentar as bactérias produtoras de gases, mas o consumo em excesso também irá danificar o fígado e pode levar a diabetes tipo 2. Trate a fruta como uma sobremesa, e escolha frutas com pouca frutose tais como os mirtilos e morangos.

 

 

Alho e Cebola

 

 

 

 

Tanto o alho como a cebola são ricos em frutanos, outro composto que leva o organismo a produzir mais gases. Os frutanos quando fermentados no intestino produzem imensas quantidades de hidrogénio e metano. Você pode optar por utilizar ervas e especíarias como o manjericão, coentro, curcúma, salsa, alecrim, tomilho e cominhos, para dar sabor aos seus pratos.

 

 

 

Grãos

 

 https://i.imgur.com/XLlTWBh.png

 

 

Outro alimento que faz as bactérias intestinais produzirem demasiados gases são os grãos. Os grãos contêm imensos componentes fermentáveis como a fibra, rafinose e o amido. As lectinas presentes nos grãos também causam inflamação e afeta saúde das mucosas, piorando a sensibilidade intestinal.

 

 

 

OUTRAS DICAS

 

 

  • Mantenha um diário alimentar: Cada corpo é diferente. Tome nota daquilo que come e tenha consciência dos alimentos que o seu organismo não digere.

 

 

  • Experimento uma "dieta de eliminação": Elimine os alimentos da secção anterior durante duas semanas. Após as duas semanas, introduza gradualmente o alimento retirado de forma a verificar se os sintomas voltam. O seu diário irá ajudar a perceber qual o alimento culpado pelos sintomas.

 

 

  • Utilize carvão ativo: Apesar do carvão não retirar os gases do intestino, ele pode aliviar os sintomas retirando algumas proteínas e açúcares que o estejam a prejudicar.

fonte: Adaptado e Traduzido de "DaveAsprey.com/blog"

voltar
NEWSLETTER  l  POLÍTICA DE PRIVACIDADE Copyright @ 2013 INOVAnet,lda. Todos os direitos reservados.